24 janeiro 2014

Time keeps movin' on

  Bom, a Janis é uma mulher que me inspira pra caramba. Não pelo fato de ela ter sido "livre", mas sim pela forma como encarava os detalhes da vida e tudo o mais. Ponto!
  "Kozmic Blues", além de ser o nome de uma das bandas que a acompanhou por certo tempo, é também o nome da música que sempre me causa diversas reações a cada vez que é reproduzida (e que, como se pôde notar, deu origem ao título do blog).
  Recentemente essa obra maravilhosa (ui, sou fã) tem ecoado em minha mente com uma fúria incontrolável. Sua letra fala sobre tudo estar em constante mutação, sobre uma vida aparentemente sem sentido, que na verdade é movida por uma força chamada sonho. Fala sobre atos que foram e serão cometidos, que algumas perguntas simplesmente não têm resposta. Fala sobre amor, fogo (força) e sobre deixar-se levar...
  Eu estive me questionando, durante certo tempo, sobre o laço incomum entre a música e eu. Cheguei na conclusão de que eu não tenho sonhos definidos. Claro, eu já "sonhei" em tocar guitarra como o Page e lutar Caratê como o Daniel San, mas são coisas, de certa forma, superficiais, mesmo que sejam uma realização pessoal. Você pode fazer isso sem tê-lo taxado com sonho (ah, claro, eu vou tocar como o Page. Senta lá!). Para mim o sonho deve ser uma força que venha do espírito e impeça que a vida tente fazer barulho no vácuo. Olhei-me por dentro e não encontrei sequer resquício de um desejo tão poderoso assim.
  É essa a ligação que há entre mim e "Kozmic Blues", essa invisibilidade que impulsiona e não deixa a vida perder o ritmo. Ou a incerteza que está inerente ao ar. Enfim, vou deixar-me levar e quem sabe alguns sonhos, de fato, sejam implantados no meu coração por aí.


(eu ouço as músicas da Janis duas vezes. Na primeira eu procuro absorver o que a letra exala de significado, na segunda vez eu procuro sentir a energia que a música emite. Juntar as duas experiências é incrível. Tenta!)

*Um beijo, um abraço e forza sempre!

2 comentários:

  1. A Janis também me inspira pra caramba! Tudo nela me interessa. Engraçado ler um texto sobre ela hoje, porque dia desses mesmo eu assisti a um pequeno documentário sobre a morte dela, um que estava passando na tv a cabo. E como eu admiro muito a Janis, é claro que acabei assistindo. Gosto de várias e várias músicas dela, mas uma que ouço de vez em quando é "Maybe", sei lá o porquê, se pela letra, ou pela melodia, ou simplesmente porque a voz dela está linda na gravação, mas essa música sempre me emociona.

    ResponderExcluir
  2. Parece que quando a gente ouve alguma música da Janis, uma sintonia paira sobre nossas cabeças. Sintonia com o quê eu não sei haha!!! E "Maybe" é maravilhosamente incrível!!!

    ResponderExcluir

Fala aí...